Logo Sustentare Seguros

Recuperação de cidades atingidas por temporais avança e garante retorno de famílias no Rio Grande do Sul


Em alguns lugares, a solidariedade de voluntários garantiu mais rapidez para conserto dos estragos e volta de famílias para casa.

A recuperação das cidades atingidas por temporais e enchentes avança no Rio Grande do Sul e, aos poucos, as famílias conseguem consertar os estragos e voltar para casa. Em alguns lugares, a solidariedade de voluntários garantiu mais rapidez no retorno dos moradores aos lares.

A Defesa Civil recebeu de 226 municípios gaúchos relatos de algum estrago ou prejuízo devido à chuva ou ventania. Do total, 85 cidades tiveram a situação de emergência reconhecida pelo governo federal. Conforme último boletim da Defesa Civil estadual, da última quarta-feira (21), 8.564 pessoas seguem fora de casa devido ao mau tempo.

Na comunidade de São Valentim, em Charrua, no Norte do estado, as casas atingidas pelo vendaval são reerguidas aos poucos. “Para reconstruir vai demorar um pouco, mas eu tenho certeza que com o esforço e a união de todos vai se tornar mais fácil”, salienta o agricultor Lírio de Giacometti.

Em Barros Cassal, no Vale do Rio Pardo, mais de 300 casas foram atingidas pelo temporal e ainda é possível ver as marcas da tormenta.

Em Maratá, no Vale do Caí, 40 casas foram destruídas, mas muitas foram reerguidas devido a doações e a esforços conjuntos de várias pessoas. “Amigos daqui, um doou cimento, o outro, piso, e a louça do banheiro, e assim foi”, conta a produtora rural Elizete Schneider.

Em Vila Oliva, no interior de Caxias do Sul, as doações de louças, alimentos e material de higiene continuam sendo distribuídas no salão paroquial. Na cidade, duas pessoas morreram e 131 casas foram atingidas.

A costureira Rozeli Siqueira, que foi buscar doações, contou que o telhado da casa onde mora destruído. Sobraram apenas as paredes. “O vento levou tudo. Foi perda total”, lamenta.

O auxiliar Augusto Bittencourt relata que a casa que morava com a mãe foi destruída pelo vento. Neste sábado (24), os dois acertaram os últimos detalhes da obra da nova residência, que deverá ficar pronta em três meses.

“Vamos começar, e já temos de fazer o novo projeto, fazendo melhorias na casa. E seguir a vida, não adianta”, diz Bittencourt.

 

Fonte: G1

 

Não deixe que o mal tempo lhe pegue de surpresa, garanta já o seu Seguro Residencial. A Sustentare dispõe de uma ótima opção para você. Saiba mais: https://sustentareseguros.com.br/index.php/seguros/residencial